domingo, junho 18, 2006

CAMPANHA NACIONAL ACABAR DE VEZ COM A DISCRIMINAÇÃO DE HOMOSSEXUAIS NA DOAÇÃO DE SANGUE

CAMPANHA NACIONAL
Semana de 28 DE JUNHO 2006
TODOS/AS AOS BANCOS DE SANGUE!
O EMPURRÃO QUE FALTA
PARA ACABAR DE VEZ
COM A DISCRIMINAÇÃO



O Instituto Português do Sangue anunciou há tempos a alteração das regras que há décadas discriminam os dadores homossexuais masculinos sem outro critério que não o do preconceito. O tempo passa, porém, e o processo arrasta-se, tal como nada mudou nas práticas do centros de recolha de sangue.

Face à lentidão e às contradições do processo de eliminação da discriminação de homossexuais nas regras de doação de sangue, as Panteras Rosa propõem, na semana em que se celebra o 28 de Junho - Dia Mundial da Libertação LGBT - em quase todo o mundo,
que toda a comunidade LGBT portuguesa e simpatizantes se dirija aos centros de recolha de sangue mais próximos para tentar fazer valer o direito à doação.
As Panteras Rosa apelam a toda a população Lésbica, Gay, Bissexual, Transsexual e heterossexuais que tenham tido relações com
parceir@s LGBT nas várias zonas do país que tentem fazer uma doação, não escondendo no preenchimento do questionário as práticas homossexuais ou práticas com parceiros LGBT; a) em caso de recusa da doação, solicitando e deixando registo no livro amarelo (de reclamações); b) se recolhido sangue, exigindo uma notificação escrita sobre o destino final do sangue doado; c) e dando em qualquer caso conhecimento da tentativa e do seu resultado ao nosso movimento através do e-mail panteras.rosas@sapo.pt
Com os dados recolhidos, pretendemos divulgar informação pública sobre a disparidade e o preconceito das práticas hoje assumidas pelos centros de recolha de sangue a nível nacional face à população LGBT , e pressionar decisivamente o IPS e os responsáveis políticos para a eliminação desta discriminação inaceitável, que constitui aliás um problema de saúde pública para a população em geral, transmite mensagens de prevenção erradas e prejudica o stock de sangue disponível nos hospitais ao excluir muitos milhares de potenciais dadores.

Semana de 28 DE JUNHO 2006
TODOS/AS AOS BANCOS DE SANGUE!
O EMPURRÃO QUE FALTA
PARA ACABAR DE VEZ
COM A DISCRIMINAÇÃO


COMEMORAÇÕES JUNHO/ JULHO

LISBOA, SÁBADO, 24 de JUNHO:
Marcha do Orgulho LGBT 2006 - 15:00
X Arraial Pride - 18:00


CAMPANHA NACIONAL, NA SEMANA do 28 de JUNHO:


ACABAR DE VEZ COM A DISCRIMINAÇÃO DE HOMOSSEXUAIS
NA DOAÇÃO DE SANGUE




LISBOA, QUARTA, 28 de JUNHO, 22H ESPAÇO KARNART
APRESENTAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO "GISBERTA-LIBERDADE"
Terá lugar no ESPAÇOKARNART, no próximo dia 28 de Junho pelas 22h, a estreia do filme GISBERTA LIBERDADE , de Jó Bernardo e Jo Schedlbauer . Uma iniciativa que é uma parceria KARNART C. P. O. A. A. Panteras Rosa Associação @T. (http://a-trans.planetaclix.pt/) e celebra o dia mundial de libertação LGBT. O filme, de carácter documental, foi realizado em reacção ao brutal assassínio da transsexual Gisberta Salce Júnior no passado mês de Fevereiro na cidade do Porto, e aborda não apenas este crime em particular mas as vivências transexuais em Portugal. À exibição seguir-se-á um debate público. KARNART - Criação e Produção de Objectos Artísticos, Associação Rua da Escola de Medicina Veterinária, 21, 1000-127 LisboaTel. 213 152 192 Fax. 213 152 192 www.karnart.org


COIMBRA, 28 de JUNHO, 21H, GALERIA-BAR SANTA CLARA
PRIDE FEST
As associações não te prives - Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais, e rede ex aequo, organizam no dia mundial da libertação LGBT um debate-festa intitulado "Pride Fest", seguido de um momento de festa com DJ.

PORTO, SÁBADO, 8 de JULHO:
Marcha do Orgulho LGBT 2006 - 15:00
Porto Pride 2006 - 22:00


As Panteras Rosa estão a organizar viagens a baixo custo para quem quiser deslocar-se ao Porto no próximo dia 8 de Julho para reforçar a primeira Marcha do Orgulho LGBT naquela cidade e participar igualmente, à noite, no Porto Pride. Devido ao facto de os orçamentos de aluguer de camionetas estarem actualmente muito inflaccionados, as viagens serão organizadas com base em carros particulares.

Assim, agradecemos que entrem em contacto connosco panteras.rosas@sapo.pt , as pessoas interessadas em beneficiar destas viagens, seja a partir de Lisboa seja de outros pontos do país, bem como aquelas que querendo fazê-lo possuem viatura própria com lugares disponíveis.
Tentaremos a partir dessas inscrições coordenar a distribuição de pessoas pelas viaturas disponíveis, sendo que os ocupantes de cada automóvel partilharão solidariamente as despesas da viagem.

Nas inscrições, deverão indicar cidade de partida e horário desejável de regresso (muitas pessoas vão apenas regressar na manhã de dia 9 para estarem durante a noite no Porto Pride)

Etiquetas:

GISBERTA NO PARLAMENTO EUROPEU

Reproduzimos abaixo um 'post' da eurodeputada Ana Gomes, pirateado do blog Causa Nossa

GISBERTA
"O Parlamento Europeu aprovou ontem uma resolução de condenação e apelo à luta contra a impunidade dos crimes de ódio racista ou homofóbico. O segundo parágrafo enumera uma série de casos recentemente ocorridos em vários países europeus:

"2. Condena firmemente todos os ataques de natureza racista e motivados pelo ódio e insta todas as autoridades nacionais a fazerem tudo o que possam para punir os responsáveis e para combater a impunidade no que diz respeito a esses ataques; manifesta a sua solidariedade para com todas as vítimas de tais ataques e para com as suas famílias, nomeadamente:
- o assassínio premeditado de uma mulher negra de nacionalidade maliana e de uma criança belga da qual era ama, perpetrado em Antuérpia, em 12 de Maio do presente ano, por um jovem belga simpatizante da extrema-direita, o qual havia, momentos antes, ferido gravemente uma mulher de origem turca na tentativa de a matar;
- o homicídio de um jovem de 16 anos em Janeiro de 2006 e de outro de 17 anos em Abril de 2006, em Bruxelas, e exprime a sua indignação com a cobertura destes crimes efectuada por alguns órgãos de comunicação social, que, em certas ocasiões, levaram à criminalização injustificada de comunidades inteiras por parte da opinião pública;
- o rapto, tortura e assassínio de Ilan Halimi, no passado mês de Fevereiro, em França, por um "gang" de 22 pessoas de diferentes origens e expressa a sua particular preocupação face à dimensão anti-semita deste crime;
- o homicídio de Chaïb Zehaf, perpetrado em Março passado, em França, devido à sua origem étnica;
- o brutal ataque de que foi alvo um cidadão alemão de origem etíope, Kevin K., na aldeia de Poemmelte na Saxónia-Anhalt, em 9 de Janeiro de 2006, atendendo sobretudo à sua motivação racista;
- a tortura e o homicídio hediondos de Gisberta, um transsexual que vivia na cidade portuguesa do Porto, cometidos em Fevereiro de 2006 por um grupo de adolescentes e pré-adolescentes menores;
- o ataque perpetrado contra Michael Schudrich, Grande rabino da Polónia, que teve lugar em Varsóvia, bem como as declarações de um destacado membro da Liga das Famílias Polacas incitando à violência contra a comunidade LGBT no contexto da marcha em prol da tolerância e da igualdade;

- a agressão de que foi vítima em 8 de Abril de 2006 Fernando Ujiguilete, português de origem guineense, na localidade de Castellar del Vallès, Espanha; devido a esta agressão, de índole racista, Fernando Ujiguilete esteve internado vários dias num hospital;
- o aumento das agressões e das palavras de ordem e cânticos de índole racista que ocorrem nos estádios de futebol por parte de simpatizantes da ideologia neonazi".

Nessa resolução eu introduzi a referência ao assassinato de Gisberta. Porque não desvalorizo as implicações de grave doença social que tal crime, ainda por cima cometido por crianças, demonstra. Porque não concordo com quem sustenta que Portugal esteja numa categoria à parte, pretensamente menos grave, entre os países europeus onde se assiste a uma escalada de manifestações e organizações racistas, xenófobas e homofóbicas. Porque não estou no PE para fingir que em Portugal não há problemas, como a reaccionária cultura machista que alimenta perversões homofóbicas, a ponto de induzir menores a matar com requintes de malvadez uma pessoa doente e muito fragilizada. Porque estou no PE para o utilizar. Para reforçar ou forçar a mão de autoridades que devem fazer justiça e fomentar a cultura da tolerância, respeito pela diversidade e respeito pelos direitos humanos. Porque, já lá dizia Burke no sec. XVIII, "Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada" ("All that is necessary for the triumph of evil is that good men do nothing." Edmund Burke, político e filósofo irlandês, 1729 - 1797)". [Publicado por Ana Gomes]

Etiquetas: , ,

terça-feira, junho 13, 2006

SESSÃO PÚBLICA QUEERUPTION

domingo, junho 11, 2006

8 de Junho - manifestação em Paris

Vídeo da acção em Paris 8 Junho, frente ao consulado português

Para ver, fazer o download
http://transencolere.free.fr/actu/actu.htm
ou
http://transencolere.free.fr/GISBERTA_8juin06/gisberta_consulat_portugais juin06.wmv
as coisas que os jornais portugueses conseguem ignorar... parece que é todos os dias que os consulados e embaixadas portuguesas na Europa têm todos manifs à porta...

Etiquetas:

sexta-feira, junho 09, 2006

Concentração Barcelona




E diante da instituição representativa da hipócrisia política do estado português...











Paulo Sousa
Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO